quarta-feira, 15 de junho de 2011

O e-mail que Dida mandou para Bruno

Enzo, meu brother, se tem uma coisa que seu pai valoriza demais são os amigos. Nessa foto estão alguns deles (da esquerda para a direita): Tinho Neto, Nanato, Marcele, Leleu e no centro, ao lado de Dida, o velho Bruno, grande parceiro.


Quando Dan estava se preparando para dar o zig, Brunão se abraçou comigo choroso e falou:


- Parece que o sacana já sabia que ia embora! Ele me mandou um e-mail, o último, que parecia estar me preparando para esse momento.
- Ô nego - falei - encaminhe esse e-mail pra mim.
- Tá certo.Vou fazer isso - ele se comprometeu.


Passei meu e-mail pro cara e ele cumpriu o prometido. A ideia do blog nem tinha surgido ainda...
Quando sua tia me despertou para compormos esse Projeto de Amor, veio imediatamente na minha cabeça: Vou incluir o e-mail que Dida mandou pra Bruno...


Foi o que eu fiz...


Isso pode ser uma mera estória, mas toca no fundo...

Velho, você não é só meu amigo, é meu irmão! – (Palavras de Dida para Bruno em 26/02/2011).

"Houve uma vez dois amigos Eles eram inseparáveis, eram uma só alma. Por alguma razão seus caminhos tomaram dois rumos distintos e se separaram.
E ISTO INICIOU ASSIM: 
Eu nunca voltei a saber do meu amigo até o dia de ontem, depois de 10 anos, que caminhando pela rua me encontrei com a mãe dele. A cumprimentei e perguntei por meu amigo. Nesse momento seus olhos se encheram de lágrimas e  me olhou nos olhos dizendo: morreu ontem... Não soube o que dizer, ela seguia me olhando e perguntei como ele tinha morrido.
Ela me convidou a ir a sua casa, ao chegar ali me chamou para sentar na velha sala onde passei grande parte de minha vida, sempre brincávamos ali meu amigo e eu. Me sentei e ela começou a contar-me a triste história. Faz 2 anos  diagnosticaram uma rara enfermidade, e sua cura dependia de receber todo mês uma transfusão de sangue durante 3 meses, mas....Recorda que seu sangue era muito raro?, Sim, eu sei, igual ao meu...Estivemos buscando doadores e por fim encontramos a um senhor mendigo. 
Teu amigo, como deves te lembrar, era muito cabeça dura, não quis receber o sangue do mendigo. Ele dizia que da única pessoa que receberia sangue seria de ti, mas não quis que te procurássemos, ele dizia todas as noites: não o procurem, tenho certeza que amanhã ele virá... Assim passaram os meses, e todas as noites se sentava nessa mesma cadeira onde estás tu sentado e orava para que te lembrastes dele  e viesse na manhã seguinte. Assim acabou sua vida e na última noite de sua vida, estava muito mal, e sorrindo me disse: mãe, eu sei que logo meu amigo virá, pergunta pra ele porque demorou tanto e entrega a ele esse bilhete que está na minha gaveta.
A senhora se levantou, regressou e me entregou o bilhete que dizia:
Meu amigo, sabia que viria, tardaste um pouco mas não importa, o importante é que vieste. Agora estou te esperando em outro lugar espero que demores a chegar aqui, mas enquanto isso quero dizer que no céu tem um amigo cuidando de ti meu querido melhor amigo. Ah, por certo, te recordas porquê nós nos distanciamos? Sim, foi porque não quis te emprestar minha bola nova, rsrs, que tempos... eramos insuportáveis, bom pois quero dizer que te dou ela de presente e espero que goste muito. Amo você: teu amigo para sempre
'Não deixes que teu orgulho possa mais que teu coração... 
A amizade é como o mar, se vê o princípio mas não o final'

Um comentário:

  1. Muito lindo! A amizade e fraternidade entre Bruno e Dan é um exemplo.

    ResponderExcluir